logo

Mama

mama-p

É a colocação de prótese para aumentar o tamanho dos seios. Uma das cirurgias mais frequentes na atualidade, o implante de mama é normalmente indicado para mulheres com seios pequenos ou que tenham sofrido redução no tamanho das mamas depois de amamentar.

Com o aprimoramento das tecnologias, as próteses atuais são muito mais seguras e duradouras, e o resultado é cada vez mais natural. Hoje em dia, recomenda-se a troca das próteses a cada 15 ou 20 anos, porém, exames rotineiros como ecografia e mamografia definirão o melhor momento para a troca. A recuperação é geralmente rápida e confortável e as cicatrizes são pequenas e bastante disfarçadas.

Existem diferentes técnicas de colocação das próteses e o tamanho do implante também varia muito. O ideal é que paciente e médico conversem bastante até chegarem a uma conclusão, analisando os prós e contras. Uma das técnicas mais utilizadas na Clínica Cheffe é a colocação da prótese em duplo plano, indicada para pacientes muito magras ou com pouca cobertura. Nestes casos, a prótese é colocada parcialmente abaixo do músculo peitoral, resultando em seios com aparência muito mais natural.

O implante de mama é um procedimento cirúrgico e, como tal, deve ser muito bem avaliado por você e por um cirurgião plástico. Agende uma consulta na Clínica Cheffe e esclareça todas as suas dúvidas.

Outras informações
  • Procedimento hospitalar. Normalmente, não há necessidade de internação.
  • A anestesia depende da técnica e do tamanho da prótese. Pode ser geral, peridural ou local.
Recomendações do pré-operatório
  • Fazer jejum total de oito horas (não consumir qualquer tipo de alimento líquido ou sólido).
  • Comparecer ao hospital uma hora antes da cirurgia, com acompanhante.
  • Levar ao hospital os exames anteriores e o modelador de sua escolha.
  • Nos dez dias anteriores à cirurgia, não utilizar aspirina ou qualquer outro medicamento que interfira na coagulação sanguínea.
Recomendações do pós-operatório
  • Evitar exposição ao sol.
  • Fazer repouso, evitando movimentos bruscos e levantamento de peso.
  • Manter o modelador por 15 dias.
  • Evitar dormir de lado nos primeiros cinco dias.
  • Trocar as gazes sempre que necessário
  • Retornar ao consultório três dias depois da cirurgia para revisão.

É a técnica de diminuição do tamanho das mamas pelo remodelamento dos tecidos. A redução é recomendada para mulheres que desejam ou precisam ter seios menores ou para corrigir assimetrias (um seio maior que o outro).

A recuperação da cirurgia de redução de mama é um pouco lenta, mas não costuma ser dolorida desde que sejam seguidas as orientações médicas. A cicatriz depende do volume a ser reduzido e do grau de flacidez de pele pré-existente, mas costuma ficar escondida e disfarçada.

A redução de mama é um procedimento cirúrgico e, como tal, deve ser muito bem avaliada por você e por um cirurgião plástico. Agende uma consulta na Clínica Cheffe e esclareça todas as suas dúvidas.

Outras informações
  • Procedimento hospitalar. Normalmente, não há necessidade de internação.
  • A anestesia depende da técnica e do tamanho da prótese. Pode ser geral, peridural ou local.
Recomendações do pré-operatório
  • Fazer jejum total de oito horas (não consumir qualquer tipo de alimento líquido ou sólido).
  • Comparecer ao hospital uma hora antes da cirurgia, com acompanhante.
  • Levar ao hospital os exames anteriores e o modelador de sua escolha.
  • Nos dez dias anteriores à cirurgia, não utilizar aspirina ou qualquer outro medicamento que interfira na coagulação sanguínea.
Recomendações do pós-operatório
  • Evitar exposição ao sol.
  • Fazer repouso, evitando movimentos bruscos e levantamento de peso.
  • Manter o modelador por 30 dias.
  • Evitar dormir de lado nos primeiros dez dias.
  • Trocar as gazes sempre que necessário
  • Retornar ao consultório três dias depois da cirurgia para revisão.

É a cirurgia que eleva os seios, corrigindo a flacidez mamária sem alterar o seu tamanho. É indicada para mulheres que têm as mamas caídas, tanto pela chegada da idade quanto por processos como gravidez ou amamentação. A mastopexia pode também ser associada à mamoplastia redutora ou de aumento, modificando o tamanho das mamas.

As cicatrizes da mastopexia costumam ser pequenas e discretas, variando de tamanho conforme o grau de flacidez pré-existente, tomando uma aparência bastante natural com o passar do tempo. A recuperação da cirurgia geralmente é rápida e a dor pode ser facilmente controlada com analgésicos comuns. A volta ao trabalho e à rotina normal ocorre depois de uma a duas semanas.

A mastopexia é um procedimento cirúrgico e, como tal, deve ser muito bem avaliada por você e por um cirurgião plástico. Agende uma consulta na Clínica Cheffe e esclareça todas as suas dúvidas.

Outras informações
  • Procedimento hospitalar. Normalmente, não há necessidade de internação.
  • A anestesia depende da técnica e do tamanho da prótese. Pode ser geral, peridural ou local.
Recomendações do pré-operatório
  • Fazer jejum total de oito horas (não consumir qualquer tipo de alimento líquido ou sólido).
  • Comparecer ao hospital uma hora antes da cirurgia, com acompanhante.
  • Levar ao hospital os exames anteriores e o modelador de sua escolha.
  • Nos dez dias anteriores à cirurgia, não utilizar aspirina ou qualquer outro medicamento que interfira na coagulação sanguínea.
Recomendações do pós-operatório
  • Evitar exposição ao sol.
  • Fazer repouso, evitando movimentos bruscos e levantamento de peso.
  • Manter o modelador por 30 dias.
  • Evitar dormir de lado nos primeiros cinco dias.
  • Trocar as gazes sempre que necessário
  • Retornar ao consultório três dias depois da cirurgia para revisão.